psicologa

Psicóloga diz que confessar pecados traz benefícios físicos

A Bíblia ensina o cristão a confessar seus pecados para receber a cura de Deus. É precioso compartilhar com um irmão de fé as dificuldades e angústias da alma. Mas, provavelmente você não sabia que tal ação tem também benefícios físicos. A psicóloga cristã Fabiana Bacelar salientou que a busca por um profissional ou pastor também é válida.

“Falar sobre a dor e sobre os nossos traumas, as nossas expectativas também é importante, porque nós podemos trabalhar e podemos mostrar para as pessoas aquilo que sentimos. Então, é importante procurar uma pessoa, um profissional ou também um pastor, alguém que possa ouvir sua demanda e a sua dor”, disse ela em entrevista para o programa De Tudo Um Pouco.

“Angústias, elas não devem ser sufocadas pelos nossos sentimentos. Elas devem ser expostas ao outro. Muitas vezes, no nosso cotidiano, não conseguimos lidar com algumas situações. E é por isso que precisamos falar para o outro. Mas, não devemos expor para qualquer pessoa. A gente precisa confiar naquela pessoa que está nos ouvindo para entender que ela está disposta para nos ajudar”, ressaltou.

“Muitas vezes nós precisamos liberar aquele peso que a gente tem sobre nós”, colocou Fabiana que traça um paralelo entre o reino espiritual e os benefícios físicos de contrar suas dores para alguém de confiança.

Biblicamente falando

Para confirmar sua fala, o pastor Joaquim Sousa cita o versículo bíblico que contextualiza a afirmação. “Acho que por isso que em Tiago 5:16 diz: ‘Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos’. Talvez, até como foi dito, para não falar para todas as pessoas, mas falar para o justo, aquele que vai poder te ajudar”, recomenda.

“No dia a dia, o nosso papel é somente de ouvir, porque as pessoas querem falar. Elas precisam de falar, precisam de confessar. Acho que esse gancho para o falar e muitas vezes a nossa participação alí é tão mínima que a gente traz a Palavra sim, traz o conselho, mas digamos que se fossemos quantificar, em uma hora a pessoa fala 45 minutos”, pontua.

“Então, ali ela tem a oportunidade de expor, de tirar aquela dor, seja uma questão emocional, seja uma questão espiritual. É a vez dela colocar para fora. Esse ato dela faz com que se livre de um peso mesmo. Igual como a gente está com uma dor física mesmo, um corte, a gente coloca um remédio, uma atadura para que seja protegido. O falar tem exatamente a mesma função, de curar, de promover uma cura da pessoa”, disse.

Confira a explicação na íntegra:

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *