perseguição 2

Pesquisa revela que cristãos sofrem a maior perseguição de todos os tempos

A perseguição contra os cristãos é a pior que já se viu na História, afirma o novo relatório de uma instituição de apoio à Igreja Perseguida.

Olhando para 13 países onde os cristãos enfrentam os piores abusos, o estudo da organização “Aid to the Church in Need” (ACN), (“Ajuda à Igreja Necessitada”), divulgado na última quinta-feira, apontou que a perspectiva piorou em todos eles, com a única exceção da Arábia Saudita “onde a situação já era tão ruim que dificilmente poderia piorar”.

O relatório intitulado “Perseguidos e esquecidos?” adverte que os cristãos em muitos países não sobreviverão se a violência contra eles continuar e destacou as “atrocidades indescritíveis” que eles têm sofrido em todo o mundo, incluindo a Coreia do Norte, onde os enfrentam “fome forçada, abortos e relatos de fiéis sendo crucificados e queimados, enquanto outros são esmagados por um rolo compressor”.

O registro expõe um ataque mordaz para os governos ocidentais, porém ainda assim há autorides se alinhando para contestar estes dados, como ocorreu na Câmara dos Lordes, na noite da última quinta-feira, onde a pesquisa foi apresentada.

Lord Alton, de Liverpool – integrante da bancada religiosa – disse que há uma necessidade de “separar a propaganda da realidade” quando ouviu sobre o dinheiro que os governos doaram quando ministros disseram que o Reino Unido prometeu 169,5 milhões de libras como apoio ao Iraque desde 2014.

Segundo o relatório da ACN diz: “Os governos no Ocidente e a ONU não ofereceram aos cristãos em países como o Iraque e a Síria a ajuda de emergência que eles precisavam quando o genocídio começou”.

John Pontifex, porta-voz da instituição cristã disse: “Em termos do número de pessoas envolvidas, a gravidade dos crimes cometidos e seu impacto, é claro que a perseguição dos cristãos atualmente é pior do que em qualquer outro momento em história”.

“Não só os cristãos são os mais perseguidos do que qualquer outro grupo de fé, mas números cada vez maiores estão enfrentando as piores formas de perseguição”, destacou.

Além da perseguição religiosa promovida pelo extremismo islâmico no Oriente Médio, o relatório também descreve os abusos sofridos por cristãos na Nigéria, onde o grupo filiado ao Estado Islâmico, Boko Haram, já deixou mais de 2 milhões de pessoas sem casa e matou outras centenas de milhares.

Lord Alton disse: “Isso traz grande vergonha para nós, que nos interessamos tão pouco sobre o que acontece com nossos irmãos e irmãs na Nigéria”.

O relatório acrescenta: “A natureza generalizada da perseguição – e as evidências que implicam regimes com quem o Ocidente tem relações comerciais e vínculos estratégicos estreitos – mostram que nossos governos precisam usam sua influência para defender as minorias nestas regiões críticas, especialmente os cristãos”.

“Os cristãos não devem mais ser sacrificados no altar da oportunidade estratégica e da vantagem econômica”, alerta o texto do relatório.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *