dantegebelcuba_si

Governo cubano impede pastor de realizar cruzada evangelística

A visita do pastor argentino Dante Gebel, que faria grande cruzada evangelística em Cuba, era esperada por milhares de cristãos. Prometia ser um dos principais eventos evangélicos de 2018, mas o Partido Comunista negou a entrada dele no país.

Fidel_Castro_1._Mai_2005_bei_Kundgebung

Igrejas de várias denominações se reuniriam nos dias 24 e 25 de outubro. O renomado pregador, que normalmente enche estádios e teatros pelo mundo todo já tinha investido um alto dinheiro na viagem.

“É uma pena que eles ignorem que essa mobilização leva as pessoas a ter um encontro com Cristo. Além disso, (a cruzada) não tem caráter político e nem vai contra o regime da nação”, justificou o pastor.

Impedidos de entrar em Cuba

Gebel é conhecido por evangelizar jovens, tendo publicado vários livros de sucesso. Ele possui mais de três milhões de seguidores. Em sua conta no Facebook, o evangelista relatou o que aconteceu. “Quando recebemos o convite para visitar a ilha, preparamos toda a documentação necessária para entrar em Cuba. Mas não conseguimos os vistos. Investimos em passagens aéreas, ônibus para levar pessoas até Havana e toda a logística para o evento. Nosso ministério pagou tudo.”

Segundo o pastor, no início desta semana o chefe de Assuntos Religiosos do Ministério do Interior anulou seu visto. A justificativa é que Dante Gebel “manipula a mídia, convoca multidões e pode influenciar a opinião pública”.

“Posso realmente representar uma ameaça ao governo cubano? Infelizmente, vemos que esse regime continua negando ao povo a liberdade de religião e de expressão”, lamentou. Porém, ele diz que pretende voltar à ilha no futuro. “Vamos continuar orando para que, mais cedo ou mais tarde, as portas sejam abertas e os cubanos recebam a mensagem de Jesus Cristo”, disse.

Dia da Independência em Cuba

Dia 10 de outubro, é comemorada oficialmente a “independência de Cuba”. Desde 1959, quando o país passou pela revolução socialista liderada por Fidel Castro que existem consistentes denúncias de violações à liberdade religiosa.

adalberto_roque__afp-3411224
Irmãos Castro e a ditadura comunista cubana

De acordo com a Portas Abertas, o relatório anual de 2017 da Comissão de Liberdade Religiosa Internacional denuncia que “o governo cubano ativamente limita, controla e monitora práticas religiosas através de um sistema restritivo de leis, políticas e vigilância”.

O relatório também acusa Cuba de “prisões de curto prazo de líderes religiosos, demolição de igrejas e ameaças de confiscar igrejas”.

De acordo com um relatório da Aliança Evangélica Mundial, estima-se que o número de cristãos no país seja de 10% dos 11,5 milhões de habitantes.

 

Fonte: Mundo Cristiano

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *