Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, cumprimenta Lula durante encontro em São Paulo (VEJA.com/AFP)

Venezuela: Maduro se compara a Jesus Cristo

No último domingo (3), o presidente Nicolás Maduro falou com oficiais militares venezuelanos se colocando como Jesus Cristo e se apresentando como um cristão devoto. “Eu sou um trabalhador como Jesus Cristo, o Salvador, e sou um cristão devotado — do coração de um cristão ao nosso Deus”, disse o ditador que arrastou seu país para uma crise financeira nunca vista.

Nicolas Maduro (Foto: AP Photo / Ariana Cubillos)
Nicolas Maduro (Foto: AP Photo / Ariana Cubillos)

Chamando os militares para ” garantir a unidade e soberania do país”, Maduro citou a famosa frase “ser ou não ser” de Shakespeare e declarou que a Venezuela não pode ser uma “colônia”.

“Ser ou não ser, disse o grande Shakespeare. Ser ou não ser — esse é o dilema de hoje. Ser uma pátria ou ser colônia. Ser uma Venezuela ou ser nada. Ser um povo unido e umas forças armadas ou desintegração, ser um futuro ou um desaparecimento de um sonho de mais 200 anos de idade”.

Maduro diz que o presidente norte-americano Donald Trump planeja uma “conspiração imperialista” contra ele, querendo tirá-lo do poder. “Pare! Pare, Trump! Pode ir parando! Você está cometendo erros que deixarão suas mãos cobertas de sangue e você deixará a presidência manchada de sangue. Por que você desejaria uma repetição do Vietnã?”.

 O questionamento segue a uma declaração dada por Trump naquele mesmo dia, em entrevista à CBS, indicando que uma intervenção militar dos EUA seria sim uma das opções para intervir na crise política da Venezuela.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *